FANDOM


Artigo
Galeria

O Deus onipotente desapareceu de repente? Zeus: por que ele sumiu? Por que ele deixou a terra para Atena? Qual o verdadeiro objetivo dele?

— '

Zeus (ゼ ウ ス, Zeusu?) é o rei dos deuses olímpicos, sendo o soberano supremo do universo desde a era mitológica antes de seu desaparecimento inexplicável. Ele também é o deus grego dos Céus, dos Raios e Relâmpagos.

Etimologia

Na mitologia grega, 'Zeus' (em grego: Ζεύς, lit.: "tesouro resplandecente") era o Rei dos Deuses, governante do Olimpo e Deus dos Céus e do Relâmpago. Ele é o filho mais novo dos titãs Cronos e Reia. Quando a perda de seus irmãos mais velhos pelo pai deles tornou-se grande demais para sua mãe, ela escondeu Zeus de Cronos, dando-lhe uma pedra para engolir em seu lugar. Uma vez crescido, o jovem deus procurou libertar seus irmãos e derrubar seu pai. Disfarçado de copeiro, Zeus misturou uma bebida no vinho de Cronos, fazendo com que vomitasse a pedra que tomara seu lugar e depois seus irmãos. Derrubando os Titãs, Zeus castrou Cronos e o baniu para o Tártaro. Mais tarde, fazendo sorteios com seus irmãos Poseidon e Hades para determinar quem governaria os céus, os oceanos e o submundo, Zeus conquistou o céu e se tornou o rei do Olimpo.

Na maior parte das tradições ele é casado com Hera, ainda que no oráculo de Dodona sua esposa foi Dione, com quem, segundo a Ilíada, foi pai de Afrodite. Ele é conhecido por suas inúmeras aventuras e amantes, fruto dos quais muitas divindades e heróis surgiram, incluindo Atena, Apolo e Ártemis, Hermes, Perséfone, Dionísio, Perseu, Héracles (Hércules), Helena, Minos e as Musas. Com Hera, é dito frequentemente que ele era o pai apenas de Ares, Hebe e Hefesto.

Algumas fontes afirmam que Zeus é tecnicamente o mais velho, devido a ser a única criança a não ser presa no estômago do pai, embora isso seja discutível, dado que essa alegação fora provavelmente fabricada pelo próprio Zeus para dar validade à sua reivindicação ao céu antes que ele e seus irmãos decidissem sortear.

Sua contrapartida na mitologia romana é Júpiter e era conhecida como Baal Hadad pelos cananeus/israelitas.

Característica

Personalidade

Embora sua real mentalidade seja altamente desconhecida, é atestado que Zeus acredita na justiça correta, embora seja impossível determinar mais sobre o caráter do deus neste aspecto. Ele, aparentemente, não tolerava conflitos entre seus iguais e mantinha o controle sobre as outras divindades, impedindo que suas disputas alcançassem proporções épicas, garantindo a ordem geral do mundo ao distribuir e aplicar a justiça. Todavia, dado a menção de Thanatos, é sugerido que Zeus é, de certa forma, desejoso de poder; evidente em seu título como rei dos deuses e seu ressentimento com Poseidon por ser o único dos olimpianos a não se curvar perante sua autoridade. Outro traço deveras singular nele é sua aparente natureza galanteadora e sedutora para com as mulheres, tendo tido inúmeras amantes mortais e deusas. Isso também mostra que ele tinha zelo pelos seres humanos (mesmo que no romance Gigantomaquia, ele tenha tentado extermina-los devido ao crescente ódio que se alastrava neles), e a própria Terra, embora nem isso o impediu de largar sua posição como governante do universo e desaparecer do convívio dos deuses sem explicações.

Apesar de seus traços incertos, Zeus parece ter um lado um tanto respeitável. Ele se importa com seus filhos, sendo Atena um caso especial a parte, dado que o deus a amava acima dos outros.[4] No entanto, devido as declarações de Ártemis, é indicado que Zeus não medira esforços para punir seus filhos caso o desobedeçam ou ameassem seriamente o fluxo da ordem natural do universo, chegando até rebaixá-los a meros mortais caso suas transgressões vão longe demais.[5]

Zeus também parece ser muito cauteloso, como antes de seu desaparecimento, advertiu os outros deuses a não se aproximarem dos domínios do grande deus Chronos ou entrar em contato com ele e entregou a Terra para Atena, pois sabia que ela era única que honraria seus desejos em zelar pelos humanos.

Aparência

Até a presente data, a verdadeira aparência de Zeus é desconhecida como ele foi mostrado apenas em representações mitológicas durante as obras de Saint Seiya. 

No Hipermito, segundo as pesquisas hipotéticas da Fundação Graad, Zeus é um homem alto, de cabelos escuros curtos, mas ondulados para cima, e de pele clara. Seu corpo é fortemente coberto com o que parece ser sua Kamui acoplada com um longo saiote e capa.

Zeus representação anime

Representação de Zeus no anime.

No anime, em sua representação como soberano dos céus, Zeus é visto como um homem idoso com longos cabelos e barbas brancas, de constituição física magra e atlética, pele pálida e olhos puramente rubros. Como traje, ele veste o que parece ser uma armadura de combate enfeitada com dois sois na região peitoral, de capacete e saia de combate cujas cores predominantes são vermelha e dourada, embora a região de seu torso é da cor azul acinzentado e, sobre seu corpo, usa uma longa capa branca que cobre a maior parte do lado direito de sue corpo. Em seu antebraço esquerdo, ele usa um bracelete combinando com vestimenta.

Histórico

Era Dourada

Nascimento & Ascensão 

Pouco se sabe sobre o passado de Zeus além de que ele é um dos filhos dos Titãs Cronos e Reia, juntamente com Hades e Poseidon.[4]

Em um ponto do tempo, ele e seus irmãos derrubariam o governo dos Titãs e se estabeleceram como os novos regentes do universos, sendo Zeus coroado como líder deles e soberano da Terra. Entretanto, Hades e Poseidon foram reverenciados como deuses por muitas pessoas e expandiram seus poderes, o que levou a uma divisão dos planos de existência do planeta Terra entre os três irmãos; Zeus tomou os céus, Poseidon reclamou os mares e Hades ficou com o submundo, sendo que a superfície permaneceu sob controle de Gaia.[4] Os deuses então passaram a morar no Monte Olimpo e com isso, se deu fim a era dourada.

Era Mitológica

O alvorecer dos novos Olimpianos & Estabelecimento na Grécia 

Após um longo período de tempo, inúmeras novas divindades vieram a surgir, muitas delas sendo filhos do próprio Zeus, dentre eles ApoloÁrtemis e por último, mas não menos importante, Atena, de longe sua filha mais amada e favorita, ao qual nasceu de sua cabeça. Eles então se juntaram a Zeus nos Céus e ficaram conhecidos como deidades olímpicas.[4] Em algum ponto, devido seu crescente desgosto com os humanos devido sua crueldade e mediocridade, Zeus provocou um dilúvio para destruir a humanidade, porém, apenas um casal sobreviveu a catástrofe e seus descendentes dariam origem ao antigo povo grego.[6] Mais tarde, eles desceram para a Terra e entraram em contato com o povo da recém formada Grécia Antiga, que passou a adorar os Olimpianos como seus deuses.[4]

Durante seu contato com o povo grego, em algum ponto, Zeus se envolveria em um romance com uma mulher mortal que daria a luz ao semideus Perseu.

Gigantomaquia

Com a eclosão da Gigantomaquia, quando Tífon lançou seu terror sobre a Terra, Zeus fugiu igual aos outros deuses de sua presença, mas após retornar e com ajuda de Atena, acabou derrotando e selando o gigante.[6]

Desaparecimento

Por razões desconhecidas, Zeus deixou de se importar e mostrar qualquer interesse pela humanidade ou pela Terra. Da mesma forma, ele não tinha mais interesse em permanecer ao lado dos olimpianos. Resignando então seu domínio sobre a Terra, ele concedeu o reino dos mortais à divindade em que mais confiava: sua jovem filha Atena. Após alertar então seus iguais sobre a transitoriedade da morte sobre a vida, Zeus subiu aos mais altos céus, para nunca mais ser visto novamente.[4]

Século XX

Batalha das Doze Casas

Durante sua luta contra Seiya de Pégaso, Saga de Gêmeos revela tramar roubar o Báculo de Atena para que assim possa derrubar Zeus, Poseidon e Hades e roubar seus reinos, governando assim o mundo.

Guerras Asgardinas

No anime, Sorento de Sirene cita Zeus quando explica aos Cavaleiros de Bronze sobre os planos de existências ao qual o deus dos raios, Poseidon e Hades governam.

Busca pela Cura de Seiya

Quando Saori Kido, a atual reencarnação de Atena, tenta trocar sua vida com Ártemis para salvar Seiya de Pégaso da maldição de Hades voltando no tempo, a deusa da Lua a alerta que se continuasse com seu plano e sendo influenciada pelos humanos, mais cedo ou mais tarde, a jovem atrairia a ira de Zeus sobre ela e acabaria sendo rebaixada a uma mortal.

Legado

Apesar de seu desaparecimento, Zeus ainda é referenciado tanto pelos deuses quanto os mortais por sua autoridade e poder perante as outras deidades bem como seus feitos passados.

A ausência de Zeus foi a principal motivo pelo qual os outros deuses começaram a guerrear contra Atena a fim de tomar a Terra dela para aumentar seus domínios e poderes, unicamente com objetivo de que a conquista os tornariam dignos de reinar sobre os outros deuses.

Outras Aparições

Filmes

A Lenda dos Defensores de Atena

Febo Abel menciona a Saori que durante a era dos deuses, Zeus, ressentido com a humanidade devido sua natureza odiosa, mandou o dilúvio para puni-los. Em outro ponto, Mestre Ancião comenta que, no passado, Abel tinha poder que rivalizava com o de seu onipotente pai. Receoso das ambições do filho, Zeus uniu-se a Apolo e os outros deuses para banir Abel e o apagarem da história, transformando-o em um deus desconhecido do mundo e da humanidade. Mais tarde, Abel revela que fora o próprio Zeus quem o enviou para impor uma punição divina aos homens, da mesma forma que o rei dos deuses fez no passado.

Séries

Kurumada Suikoden: Hero of Heroes

Segundo o relato de Saori, Zeus fora o responsável por ter afundado o continente de Atlântida devido os atlantes terem cometido o sacrilégio em conseguirem um poder similar ao dos deuses.

Romances

Saint Seiya: Gigantomaquia

Zeus é alegado ser o causador do dilúvio que quase destruiu a humanidade devido seu crescente desgosto com a crueldade e mediocridade crescendo neles.

Saint Seiya: Golden Age

Depois de derrotar Cronos no final da era dourada e Astreia abandonar a Terra, Zeus se tornou o governador da tribo de seres humanos da patente prata, bronze e dos heróis.

Habilidades

Como o rei do Olimpo, Zeus é presumido ser o mais poderoso de todos os olimpianos, rivalizado apenas por seus irmãos Poseidon e Hades. Além disso, dado a sua posição como regente do universo, ele é reverenciado como uma das entidades divinas mais poderosas da série, sendo sua força muito superiora à de qualquer uma das demais divindades existentes desde o inicio de seu reinado. Tamanho era seu poder e autoridade que até antes de seu desaparecimento, ninguém se atrevia a se opor a ele.

Capacidades

  • Domínio do Cosmo: Como um deus, Zeus usa o cosmo como sua fonte de energia, tendo supostamente o controle e níveis de poder nesta província extremamente superiores se comparado aos demais Deuses Olímpicos, a ponto de escandalizar até mesmo Ártemis e aterrorizar suas servas que alegaram que as ações de Atena poderiam atrair a ira imparável de seu pai caso afetasse o espaço-tempo voltando no tempo.[5][7]
  • Domínio do Nono Sentido: Sendo uma divindade, Zeus detêm acesso a Suprema Virtude.
  • Imortalidade: Por causa de seu domínio sobre o Nono Sentido, Zeus é efetivamente imortal, estando vivo desde antes da era mitológica. 
  • Domínio dos Elementos: Dado a seus títulos divinos como regente dos céus, é presumido que Zeus tenha autoridade divina tanto sobre o clima como o ar. No caso dos relâmpagos e raios, é dito que ele tem controle absoluto sobre a eletricidade estática e a eletricidade celestial, podendo gerar trovões extremamente poderosos que apenas alguns artefatos divinos são capazes de bloqueá-los. Na novela Gigantomaquia, ele fora capaz de invocar um dilúvio que matou quase todos os seres humanos na Terra, mostrando que ele tinha poder sobre a água.
  • Domínio Extrassensorial: No Hipermito, Zeus é representado capaz voar através presumidamente da psicocinese.
  • Despojamento Divino: Foi alegado por Ártemis que Zeus possui a capacidade de despojar os poderes divinos de um deus e torná-lo um mero mortal.[5]
  • Estilo de Luta: Embora suas competências em combate sejam altamente desconhecidas, Zeus fora representado segurando uma lança no Hipermito, o que presume que ele seja hábil em empunhá-la.

Curiosidades

  • No Hipermito, é dito que Zeus e seus irmãos, Hades e Poseidon, foram originalmente humanos que se tornaram deuses ao ascenderem o Nono Sentido. Todavia, isso é contradito tanto no mangá quanto anime, onde ambos declaram que eles já nasceram como deuses.
  • Kurumada pensara em apresentar Zeus em uma quarta saga logo após a Saga de Hades, mas como o projeto foi cancelado, a história nunca foi concluída.
  • Havia uma teoria entre os fãs da franquia que Zeus era Mitsumasa Kido disfarçado em forma humana, dada a sua relação com Saori Kido e o número de filhos de ambos. Esse boato foi posteriormente negado.
  • Por causa da imprecisão de sua ausência, Zeus é considerado o personagem mais misterioso de todos em Saint Seiya.
  • Como nos mitos, ao longo dos spin-offs da franquia, Zeus teve muitas amantes.
  • O fato do romance Gigantomaquia alegar que Zeus fora responsável pelo dilúvio é um tanto contraditório, visto que no mangá, Poseidon afirmou ter sido responsável pela catástrofe.
  • Na mitologia, os símbolos de Zeus são o relâmpago, a águia, o touro e o carvalho.

Referências Bibliográficas e Notas

  1. Os Cavaleiros do Zodíaco, Volume 28
  2. Os Cavaleiros do Zodíaco - Enciclopédia
  3. Os Cavaleiros do Zodíaco, Capítulo 1
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 4,4 4,5 Hipermito
  5. 5,0 5,1 5,2 Saint Seiya: Next Dimension, Capítulo 16, página 10
  6. 6,0 6,1 Saint Seiya: Gigantomaquia
  7. Saint Seiya: Next Dimension, Capítulo 17, página 3
Divindades
Deuses Primordiais
(Episódio G)
Urano (o Céu) • Pontos (o Mar) • Érebo (a Escuridão) • Eros (o Amor) • Gaia (a Terra)
Deuses Olímpicos ZeusPoseidonHadesAtenaApoloÁrtemisAresHermesAfrodite
Clã dos Titãs
(Episódio G)
CronosHyperionCéosIapetoCréosOceanoRéiaTêmisMnemôsineTéiaTétisFebePrometeu
Clã dos Gigas
(Episódio G)
LyaxPhloxAnemosBronteSpateZugilosHoplismaDrakonThêr
Deuses dos Sonhos
(The Lost Canvas)
OneirosMorfeuFântasoÍceloFobetor
Panteão Egípcio
(Episódio G)
AnubisApófis
Panteão Celta
(The Lost Canvas)
LugBalorEthlinn
Panteão Asteca
(The Lost Canvas)
TezcatlipocaQuetzalcóatl
Panteão Romano MarteSaturnoDianaVulcanoBacoRômuloCupidoPlutão
Panteão Nordico OdinLoki
Outras Divindades TártaroCaosCronosKairosHypnosPallasThanatosDeimosFobosTifãoAbelNikéÉrisDeusEuríbiaPerséfoneApsu
Semideuses e portadores de Ikhor KardiaTenmaDohkoRadamanthysEdenShura (G) • Sigurd
Pseudodeuses AriaCavaleiro de OfiúcoFeiyanSaga de GêmeosBalder

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.